segunda-feira, 13 de julho de 2009

detalhes


























quinas, pontas e mourões
penas e peitos de pombos
montam vigia ao longo,
arandelas, redondilhas e lampiões,
matizes,vernizes e caiados,
sombras e luzes nos airados,
limos e pátinas nos telhados,
brancos e cinzas em detalhes
sacadas, janelas e umbrais,
esquinas de outros olhares,
de tempos passados coloniais,
cerâmicas, ferros e vidros
resistem aos incertos perigos
dos ares marinhos e chuvas
das marés e palavras chulas
Postar um comentário