quinta-feira, 30 de abril de 2009

Lindo clinamen

Perdi a conta dos desvios.
Alguns pequeninos êxitos,
outros, retumbantes estios.
sempre afeto ex-nihilo.

Fotografei um lindo clinamen.
Passou furioso em busca
de um afeto que o ame,
mas recusei voltar para Ixtlan.

Arei forças moleculares
próximas e menos caóticas,
longe das invernadas polares.
Lingeries pretas são eróticas.

Deixo sua esteira. Me fixo,
pois ainda sou prolixo.
Clinamen não é asterisco.
Postar um comentário